Terça-feira, 19 de Julho 2016

A luz do sol já passava pela janela e todos acordaram para este novo dia. Depois da primeira noite em Tiresopólis todos estavam ansiosos pelo que iriam fazer a seguir. Pequeno-almoço tomado e uma mensagem deixada pelo Tio Gouchete deixou evidente a missão desta manhã: conhecer melhor a história e o território de Namalek. Para isso, 36 questões foram feitas e, como se provou mais tarde, aqueles que encontraram mais respostas certas tiraram partido disso.

De volta a Tiresopólis, e nós com tanta fome, parecíamos esfomeados! E o belo do peixe cozido não pareceu ajudar a maioria dos Cirinos… esquisitos que eles são!

Almoço comido (ou quase) e à hora da sesta, a primeira deste turno, foi difícil fazer entender que descansar depois do almoço é precioso. Mas o que os Cirinos queriam mesmo veio à tarde: praia!

Apesar do tempo não ser o melhor, e com as nuvens a tapar a luz do sol, o ar abafado e as brincadeiras rapidamente puseram os Cirinos a suar e os Namek a fazer o reforço da água e do protector. Todos aproveitaram este momento para conhecerem melhor os amigos que marcarão a sua experiência desta aventura em Namalek.

Depois do regresso a casa, e dos banhos tomados, o jantar surpreendeu os Cirinos e os Namek: pizza! E não é que nem assim os Cirinos ficaram agradados?! Irra, que são mesmo esquisitos!

Na hora do passeio higiénico fomos ao parque onde os Cirinos se divertiram entre escorregas, baloiços, pontes e braços esticados na apanhada. À noite, todos fomos surpreendidos com o surgimento do braço direito do Tio Gouchete, o Orfeu, que informou todos sobre a ida de férias do Tio. O Orfeu e as suas Maletes fizeram, em nome do Tio Gouchete, um jogo Bingo com as questões cujas respostas era suposto obtermos de manhã, daí a vantagem de quem conseguiu estas respostas…

Número a número, todos iam respondendo às questões até que… 1ª linha, 1ª coluna, coluna, coluna… BINGO! – E assim terminou este desafio.

O relógio já marcava horas tardias e rapidamente todos os Cirinos, cansados, lavaram os dentes e adormeceram.

Até amanhã Cirinos, durmam bem…